post-title Hérnias da parede abdominal – Uma jornada científica para médicos que atuam na área e uma necessidade permanente de atualização

Hérnias da parede abdominal – Uma jornada científica para médicos que atuam na área e uma necessidade permanente de atualização

Hérnias da parede abdominal – Uma jornada científica para médicos que atuam na área e uma necessidade permanente de atualização
Hérnia

A primeira jornada de hérnia realizada pela Sociedade Brasileira de Hérnia, em 2022, aconteceu neste final de abril em Blumenau, Santa Catarina. O evento presencial contou com grandes nomes da cirurgia de hérnia do Brasil e do Exterior.

SOBRE A SOCIEDADE BRASILEIRA DE HÉRNIA DA PAREDE ABDOMINAL

A SBH foi criada com o intuito de valorizar a cirurgia de hérnia no Brasil e os profissionais que se dedicam ao tratamento desta doença tão prevalente.

Também tem o objetivo de esclarecer a população sobre os defeitos da parede abdominal. A SBH está embasada no valor inestimável que a responsabilidade e competência dos profissionais representam para a qualidade de vida dos pacientes.

A SBH também tem como premissa em seu estatuto promover a atualização científica por meio da promoção de cursos, jornadas e congressos, que visam o aperfeiçoamento das técnicas de diagnóstico e tratamento das hérnias, bem como o esforço pela viabilização de pesquisas voltadas ao estudo e tratamento das hérnias de parede abdominal.

Todos os médicos cirurgiões especialistas são registrados e podem ser encontrados na SBH: importante sempre conferir.

SOBRE APRENDER SEMPRE

O Dr. João Couto salienta que: “A medicina tem tido muitos avanços nos últimos anos na área cirúrgica. Novas técnicas, novas tecnologias e ainda novos produtos que passaram a ser usados, como telas, colas e muitos outros, melhoraram sensivelmente a qualidade de vida dos pacientes. Desde o tempo de cirurgia, como o tempo de recuperação, o paciente ganhou muito com isso. Por isso, devemos estar sempre conectados com as novidades, participando de tudo que tiver e que pudermos ir para estarmos melhor qualificados. ”

SOBRE AS HÉRNIAS ABDOMINAIS

As hérnias abdominais são classificadas de acordo com a sua localização e são principalmente encontradas na: virilha/região inguinal; no umbigo; na linha acima do umbigo (epigástrica); no local onde ocorreu incisão cirúrgica (incisional).

Hérnia umbilical: pode ser ocasionada pelo fechamento imperfeito do anel umbilical. A maioria dessas hérnias são congênitas. “Nascemos com elas e podem se manifestar durante a infância”. É comum ocorrer o fechamento espontâneo do anel herniário até os 2 anos de idade, sem qualquer intervenção. Porém, a região do umbigo representa uma área de fraqueza na musculatura da parede abdominal e adultos também pode desenvolver hérnias nesta região.

Hérnia epigástrica: consiste em uma falha no fechamento correto da linha média ou fraqueza pela passagem de vasos sanguíneos pela musculatura. Essa fraqueza pode evoluir com o aparecimento de uma “bolinha ou caroço” na região do meio da barriga, acima do umbigo. Normalmente seu conteúdo é de gordura abdominal.

Hérnia incisional: são abaulamentos que ocorrem em locais de cicatrizes cirúrgicas. Ocorrem em aproximadamente 12% das incisões realizadas, sendo, então, relativamente frequentes. Podem surgir até anos após a cirurgia, devido a falha na cicatrização dos tecidos musculares suturados em uma cirurgia para fechamento da incisão. As cirurgias laparoscópicas ou robóticas, por ter incisões menores, têm menor risco de desenvolver hérnias incisionais.

Hérnia inguinal: também chamada de hérnias da virilha, é o tipo mais comum de hérnia abdominal. Ocorre principalmente em homens devido a falha no fechamento do canal por onde passa o testículo para a bolsa escrotal na infância e adolescência ou devido a fraqueza da região da virilha, principalmente em pacientes mais idosos. Nos homens podem descer para região escrotal e apesar de menos comuns em mulheres, elas apresentam risco de complicação (encarceramento – necessitando de cirurgia de urgência).

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *