post-title João Couto: o médico de 24 horas

João Couto: o médico de 24 horas

João Couto: o médico de 24 horas
Comunicação, Publicações

Neste sábado, Alejandro Malo destacou o perfil do Dr. João Couto. Suas palavras:

“João Couto: o médico de 24 horas

João Couto é unanimidade quando se fala em médico popular, e, para mim, popular é quando o médico não distingue classes ou lugar para atender um paciente. Ele é dedicado e competente. Penso que a única frustração dele deve ser que o dia tem apenas 24 horas, porque, se tivesse 36, ele trabalharia 36.

Conheci o dr. João por intermédio de Catarina Kayser, que tinha se tratado com ele, assim como todos da sua família. Logo vi, aquele médico de família.

Apaixonado por Novo Hamburgo, fez dela a sua cidade, embora nascido na distante Bagé, no Sul do Estado, João traz a educação e a cultura das pessoas que lá nascem.

Tânia Carvalho, Luiz Coronel, Alceu Collares, Carlos Scliar entre outros foram ou são assim como ele.  Apesar de toda a sua cultura, não passou pela sua cabeça nada além da medicina, talvez inspirado pelo pai, cirurgião e diretor de um hospital.

Um workaholic

“Minha profissão é o motor da minha vida. Sou um workaholic conhecido.

Minha vida feliz é morrer trabalhandob (hahahahha)” ele diz.

João sempre diz que o motivo da sua felicidade em ir trabalhar todos os dias está no fato de ter uma família por trás, que o espera e o acolhe em todos os momentos. E vocês imaginam que, se para nós, simples mortais, que trabalhamos numa redação de jornal, numa loja, ou numa indústria, este momento é diferente e estressante, como deve ser para um médico este momento difícil.

João me confidencia que esta equação não é fácil. Porém, nós, pacientes e muitos colaboradores ou colegas, não vemos cara feia nele, e sim sorrisos e simpatia.

João é consciente que o seu sucesso se deve ao fato de que toda a sua família sabe e compreende a sua paixão pela medicina.

As inspirações

Em momentos em que muitos perseguem pódios, para ele seu pódio é o tripé formado pelo pai Luiz Carlos, seu exemplo de vida, pelo doutor Claudio Baumgarten, seu mestre, e pela esposa Larissa, que está no seu coração. Ela sabe que o coração do médico é do tamanho do Hospital Regina, que, vale ressaltar, foi o lugar que lhe deu respeito e lugar para realizar os seus primeiros trabalhos.

Para mim, é difícil não associar o Dr João Couto do Hospital Regina, a sua casa.

Além da esposa e seu pai, a mãe dele, dona Isabel é considerada uma leoa, pois foi ela quem sempre incutiu suas virtudes, e, apesar da distância, sempre está em seus pensamentos. Seria preciso um jornal inteiro para falar deste grande trabalhador, mas agora são vocês que devem escrever a ele ou a este cronista e contar histórias com ele. Salve João, Novo Hamburgo ganhou muito com sua vinda.

Obrigado por tudo.”

Fonte: Jornal NH – SÁBADO E DOMINGO 01 e 02.5.2021 www.jornalnh.com.br

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá, precisa de ajuda?