post-title Desconforto no intestino precisa de tratamento e prevenção

Desconforto no intestino precisa de tratamento e prevenção

Informativo, Like Indica

Diverticulite, distúrbio que costuma aparecer a partir da meia-idade,em sua forma leve pode ser tratada com repouso,alterações na sua dieta e antibióticos. Já a forma mais grave ou recorrente pode exigir cirurgia.

Uma dor abdominal constante e inexplicável, principalmente acompanhada de febre, constipação ou diarreia, é um alerta para um distúrbio que costuma aparecer nos idosos, mas que também há alguns registros antes dos 40 anos: a diverticulite.

A doença surge quando há formação de pequenas bolsas protuberantes na parte inferior do intestino grosso, chamada de cólon. “os divertículos geralmente se desenvolvem quando lugares naturalmente fracos em seu cólon ou sigmoide cedem sob pressão. Isso faz com que bolsas se projetem através da parede intestinal.

A diverticulite ocorre quando os divertículos se rompe, resultando em inflamação e, em alguns casos, em infecção”, explica o médico especialista em cirurgia do aparelho digestivo, João Couto Neto.

Entre os fatores de risco para o desencadeamento da doença estão o envelhecimento, a obesidade, o tabagismo, a falta de exercício físicos, uma dieta rica em gorduras e acúcares e pobre em fibras e o uso de medicamentos, como alguns anti-inflamatórios. “O exercício físico promove a funçao intestinal normal e reduz a pressão dentro do cólon.

Maioria dos pacientes permanece sem sintomas ou não tem a forma aguda.

Tente exercitar-se pelo menos 30 minutos na maioria dos dias. Coma mais alimentos ricos em fibras, como frutas e legumes frescos e grãos integrais, que amolecem os resíduos e ajudam a passar mais rapidamente pelo cólon.

Beba mais água, pois sem líquido suficiente para substitur o que é absorvido, a fibra pode constipar, e evitar fumar”, recomenta. Couto detalhaque condições que forcem o intestino, como endurecimento das fezes, aumentam a pressão interior, projetando os divertículos.

Tratamento adequado

O tratamento da doença depende do grau da inflamação, informa o cirurgião de Novo Hamburgo. “A diverticulite aguda não complicada é o mais comum e melhora apenas com tratamento clínico, com o uso de analgésicos, antiespasmódicos e dieta reforçada com fibras.

Os sintomas costumam diminuir de dos a cinco dias, quase totalmente” O médico ainda ressalta que a colonoscopia é o exame que mostra exatamente onde está o problema, pois percorre todo o intestino grosso e tem a vantagem de avaliar a mucosa com muito mais precisão.

E quando fazer a cirurgia? “Pacientes que apresentam diverticulite aguda não complicada podem ter crises por mais de uma vez e o tratamento tende a se repetir. O que pode ocorrer é que o paciente se torne mais resistente aos medicamentos e comece a ter problemas com a recorrência. Quando isso acontece, o especialista pode indicar uma cirurgia para a retirada da parte inflamada do intestino.”

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá, podemos te ajudar?
Powered by