post-title Refluxo Gastroesofágico – sintomas e tratamentos

Refluxo Gastroesofágico – sintomas e tratamentos

Refluxo Gastroesofágico – sintomas e tratamentos
Saber , , , ,

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) é uma doença digestiva em que os ácidos do estômago voltam pelo esôfago ao invés de seguir o fluxo normalmente após a digestão. Esse movimento irrita os tecidos que revestem o esôfago, causando os sintomas típicos desta doença.

Alguns fatores aumentam as chances de uma pessoa apresentar a doença do refluxo gastroesofágico, tais como: obesidade, gravidez, hérnia de hiato (parte do estômago se move acima do diafragma), tabagismo, asma, diabetes, atraso no esvaziamento do estômago e distúrbios do tecido conjuntivo.

Além destes fatores, a alimentação também está relacionada diretamente à ocorrência da doença. Chocolate, pimenta, frituras, café e bebidas alcóolicas estão entre os principais itens que, se consumidos em excesso, podem contribuir com o refluxo.

Sintomas

A pessoa diagnosticada com a doença do refluxo gastroesofágico pode ter a sensação de que o alimento tenha ficado preso na garganta e pode sentir os sinais da doença aumentar ao se curvar, inclinar para a frente, ficar deitado ou comer. Os sintomas também costumam ser piores à noite e podem ser aliviados com antiácidos.

Entre os sintomas que caracterizam a doença estão: azia, tosse seca, rouquidão, dor no peito, dificuldade para engolir, dor de garganta, regurgitação e refluxo de suco gástrico, inchaço na garganta, náusea após refeições.

É importante ficar atento aos sintomas, que podem ser confundidos com sintomas de outras doenças, procure seu médico. O diagnóstico deve ser realizado pelo profissional de sua confiança.

Tratamento

A mudança nos hábitos de vida é um dos mais simples métodos de tratamento. Algumas destas mudanças incluem:

– Comer pequenas refeições e evitar alimentos conhecidos que promovem o refluxo, como pimenta, chocolate e álcool.
– Evitar deitar-se até 3 horas após uma refeição.
– Parar de fumar!
Os medicamentos também são úteis na redução da produção de ácido ou para ajudar o esvaziamento gástrico.

A cirurgia pode ser recomendada para pacientes com insucesso no tratamento clínico da DRGE e envolve um procedimento chamado fundoplicatura, comumente conhecida como cirurgia de refluxo. Este procedimento pode ser realizado por via laparoscópica e possui uma boa taxa de sucesso no reparo de complicações de uma hérnia de hiato.

A cirurgia videolaparoscopica e uma alternativa para alguns pacientes, sendo, de fácil execução e ótimos resultados.
A operação consiste em fechamento do defeito no músculo diafragma (hiato) e a confecção de um novo mecanismo anti-refluxo com o estômago. A cirurgia é rápida (menos de 1 hora) e o paciente fica internado apenas 24 horas retornando ao trabalho entre 5 a 7 dias depois.

Fonte: Like Magazine – Outubro, 2017.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.