post-title Médico x Paciente – uma relação a se pensar

Médico x Paciente – uma relação a se pensar

Médico x Paciente – uma relação a se pensar
Informativo, Saber , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Hoje saiu a Revista R – especialmente criada para matérias relacionadas a saúde de profissionais do Centro Clínico Regina. A partir do texto abaixo, a redatora escreveu uma bela página que você pode conferir lá e/ou ler aqui, nossa reflexão sobre o assunto.

Médico e Paciente - uma relação importante

Nestes novos tempos, onde a tecnologia nos precede em comunicação, onde as pessoas sentadas uma ao lado da outra, se mandam mensagens: como podemos imaginar uma situação ideal na relação médico e paciente?

Vivemos em um período de avanços tecnológicos a passos largos, temos as vantagens da globalização, onde tudo nos vem de forma rápida e direta. Descobertas em um lado do mundo chegam a outro num piscar de olhos. A evolução da ciência têm levado as pessoas a viverem mais e melhor e a medicina está preparada para salvar vidas e diminuir ou até eliminar dores e sofrimentos.

Contudo e apesar disso, parece-nos que a relação entre o paciente e o seu médico centraliza-se no tratamento das patologias. Quando sabemos – comprovadamente – que o sucesso de um tratamento depende muito da relação estabelecida entre ambos.

Como está a relação das pessoas nesses novos tempos?
Como percebemos o outro como um ser humano cheio de questionamentos e angústias?

Ficamos entristecidos sempre que constatamos o distanciamento das pessoas. Acontece em nossa vida pessoal, mas acontece em uma dimensão maior em ambientes profissionais, dentre eles, nos consultórios e nos hospitais. É comum vermos médicos e pacientes dando lugar a exames e diagnósticos, como se fossem apenas códigos e números. E onde está a essência da comunicação?

– Por um momento: Vamos pensar em confiança, reciprocidade, conhecimento, autoridade, compaixão…

– Vamos descartar a submissão, a desatenção, a estatística simples e pura…

– Vamos ver quais são os fatores fundamentais para estabelecer uma relação médico-paciente adequada e eficaz para o restabelecimento da saúde…

Raríssimo encontrar o chamado médico de família, que acompanhava as pessoas ao longo de suas vidas. Agora, um estranho avalia outro estranho – em poucos minutos e sem nenhuma promessa de um novo encontro. Ninguém propõe: “vamos ver juntos como podemos evoluir nisso” – não importa mesmo para nenhum dos dois manter a relação.
Isto é lamentável!

Proponho esta reflexão, porque vejo que alguns profissionais da saúde vêm repensando conceitos, querem um tratamento humanizado, acreditam que como médicos possuem um nome e uma pessoa dentro deste nome e que assim é o seu paciente – um nome e uma pessoa inteira, e que juntos, podem promover mudanças, tratamentos e curas.

Avançar não significa esquecer o que somos e para que viemos.

Médico e Paciente - uma relação importante

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.