• +(51) 3035-1716 / (51) 3035-1718 / (51) 99115-8784

Refluxo

Azia, pirose e refluxo: você sabe que pode tirar isso da sua vida?

A doença do refluxo gastroesofágico  – DRGE – ocorre quando o conteúdo do estômago ou duodeno reflui ou regurgita para o esôfago. O teor de acidez do conteúdo refluído provoca inflamação e danos no revestimento interno do esôfago.

A hérnia de hiato pode causar a doença de refluxo, pois permite que parte do estômago e o esfíncter do esôfago subam para o tórax ajudando a subir o conteúdo do estômago para o esôfago. Os distúrbios da deglutição e o lento esvaziamento do estômago também podem aumentar a chance de desenvolver o refluxo. Outros fatores de risco para o seu desenvolvimento incluem a gravidez, obesidade e tabagismo. Os sintomas podem ser desencadeados por alimentos condimentados, cafeína ou álcool.

azia-refluxo-gastroesofagico3

Sintomas  – O principal sintoma é a azia, que ocorre quando o ácido do estômago reflui para o esôfago. Ela pode ser sentida desde o abdômen até a garganta e pode até mesmo se estender para as costas. Regurgitação, náuseas e dificuldade para engolir são sintomas comuns, enquanto que casos graves, pode causar úlceras, asma e estreitamento do esôfago.

Diagnostico – O Refluxo é geralmente diagnosticado por exames, como endoscopia, pHmetria, manometria esofágica, impedanciometria esofágica, seriogria

azia-refluxo-gastroesofagico-1

 

Tratamento – A mudança nos hábitos de vida é um dos mais simples métodos de tratamento. Algumas destas mudanças incluem:
– Comer pequenas refeições e evitar alimentos conhecidos que promovem o refluxo, como pimenta, chocolate e álcool.
– Evitar deitar-se até 3 horas após uma refeição.
– Parar de fumar!
Os medicamentos também são úteis na redução da produção de ácido ou para ajudar o esvaziamento gástrico.

A cirurgia pode ser recomendada para pacientes com insucesso no tratamento clínico da DRGE e envolve um procedimento chamado fundoplicatura, comumente conhecida como cirurgia de refluxo. Este procedimento pode ser realizado por via laparoscópica e possui uma boa taxa de sucesso no reparo de complicações de uma hérnia de hiato.

Doença do Refluxo Gastroesofágico

A Revista R lançada hoje, tem um artigo de nossa autoria, sobre DRGE – Doença do Refluxo Gastroesofágico.

revista R Dr. Joao Couto

Confira:
“O refluxo gastroesofágico tem como sintoma típico a azia que também denomina-se de pirose. É um sintoma comum e com frequência incomoda muito, obrigando os pacientes a procurar um médico para a resolução do problema.

A azia e o sintoma mais comum porem outros podem ocorrer como regurgitação, dor à deglutição e dores no tórax., salivação excessiva e náuseas; outros menos frequentes como pigarro, tosse cronica e at’e mesmo simular asma.

O contato persistente do suco gástrico ácido com a mucosa do esôfago provoca inflamação desse órgão, ou seja, esofagite. Esofagite persistente pode levar à formação de úlcera no esôfago, alterações celulares e ate mesmo câncer de esôfago.

A hérnia de hiato caracteriza-se por um enfraquecimento do diafragma e alargamento do orifício nele contido, pelo qual uma parte do estômago desliza em direção ao esôfago. A hérnia e uma das causas do refluxo.

O diagnostico e realizado através dos sintomas e de exames diagnósticos. O mais realizado e a endoscopia. Alguns casos pode-se lancar mao de exame mais elaborados como a PHmetria e manometria esofágica

O médico deverá ser procurado toda vez que os sintomas persistirem.
O tratamento passa por mudanças no estilo de vida,medicamentos e em alguns casos a cirurgia.

 1) Mudança de hábitos

Evite fumar: O cigarro invariavelmente diminui a proteção das mucosas do estômago.
Evite deitar-se ou fazer esforço com seu estômago cheio.
Perca peso se estiver acima de seu peso ideal.
Evite roupas apertadas: Estar acima do peso ideal e usar roupas apertadas podem comprimir seu estômago, facilitando o refluxo.
Evite alimentos que prejudicam a digestão e facilitam o refluxo: Frituras, alimentos gordurosos, chocolates, condimentos fortes, excesso de alho, cebola e café.
Evite encher demais o seu estômago: A digestão torna-se mais fácil e demorada, o que facilita a ocorrência de refluxo.
Levante a cabeceira da cama: Principalmente se você costuma ter azia durante a noite. Utilize um calço de 10 cm a 15 cm. Não adianta tentar recorrer a travesseiros, pois é a cama que deve permanecer elevada.

A cirurgia videolaparoscopica e uma alternativa para alguns pacientes, sendo, de fácil execução e ótimos resultados.
A operação consiste em fechamento do defeito no músculo diafragma (hiato) e a confecção de um novo mecanismo anti-refluxo com o estômago. A cirurgia é rápida (menos de 1 hora) e o paciente fica internado apenas 24 horas retornando ao trabalho entre 5 a 7 dias depois.

Procure sempre seu médico, ele saberá individualizar seu caso e orientar a melhor forma de tratamento.”